sexta-feira, 24 de junho de 2011

Tudo que se planta, colhe...

Fazia um tempo que não vinha aqui no blog fazer uma postagem sobre algum tema específico da Liturgia Diária de nossa Igreja ou, até mesmo, sobre algum mover que o Espírito Santo houvesse me dado especificamente para o blog.
Quem acompanha meus pots desde o primeiro, sabe que disse que apenas colocaria aqui o que o Senhor me fizesse compreender como "necessário" as pessoas que visitam este ambiente virtual.

Sabe o porquê?

Não tenho dúvidas de que Deus fala conosco e também não tenho dúvida nenhuma de que muitas vezes as coisas que Ele fala são apenas para a gente, em outras para uma pessoa que Ele mesmo toca em nosso coração ou grupo específico.

Às vezes pecamos em achar que TUDO o que Ele fala deve ser dito a TODOS.
É preciso ter DISCERNIMENTO para compreender não somente a mensagem enviada por Deus, como também, entender porque, para que e para quem...

Hoje, de uma maneira muito especial, o Senhor Deus conduz minhas palavras, através do Espírito Santo para a seguinte verdade de fé:

 "Tudo o que se planta, colhe!"

Engraçado que muitas vezes usamos esta frase em diversas situações. E, mais engraçado ainda, que muitas vezes esquecemos que esta frase, EM PRIMEIRO LUGAR, deveria ser meditada por nós mesmos, que também semeamos com nossas vidas.
O que quase ninguém pensa e nem medita é que muitas vezes os frutos desta semeadura não vem dos mesmos lugares onde havíamos semeado, mas sim, de lugares que nunca imaginávamos que se pudesse colher tais frutos.
Quantas e quantas vezes fazemos o bem a uma pessoa e ela nunca é grata conosco? Mas aquele bem que fizemos à ela volta pra nossas vidas em fruto através de bondades que outras pessoas fazem a nós?
Quantas pessoas fazem mal as nossas vidas e nós nunca respondemos a este mal com a mesma moeda... No entanto, lá na frente, descobrimos que aquela pessoa está colhendo o mal que nos fez em uma outra situação com outras pessoas?

A Palavra de Deus é muita clara em relação as colheitas que serão feitas, tanto por nós, quanto pelo próprio Deus.

Não há como uma árvore boa produzir maus frutos e nem uma árvore má ter frutos bons.

Para ser uma árvore em que os frutos sejam de fato bons é necessário deixar que a ÁGUA do Batismo venha regar suas raízes cada vez mais e fazer de você DIARIAMENTE uma nova criatura em Cristo.
Se você, de fato, permanecer firme em Cristo a sua vida será  inundada pela água do Espírito Santo e Ele produzirá em sua história frutos belos e saborosos para você e para as pessoas que tem rodeiam.
Tudo isso não porque você seja bom, mas porque DEUS É BOM EM TUDO O QUE FAZ!

Não dá para achar que fora de Cristo você produzirá bons frutos.

Meditava dia destes sobre pessoas que não tentam estabalecer nenhum vínculo de comunhão com o Cristo e anunciam aos quatro ventos que são felizes. Pode até ser, mas a alegria daquele que está com Cristo é como aquela fruta que tem um sabor muito mais saboroso porque não precisou de nenhum tipo de agrotóxico para crescer mais rápido.
Quando vamos fazer nossas feiras sabemos muito bem reconhecer quando uma fruta precisou de muito agrotóxico ou não para estar ali. É ou não é?
É exatamente por isso que quem tem uma sintonia com o Cristo consegue "ver além do que se vê!" (como bem diz o Rosa de Saron em uma canção!

Comece a pensar nas coisas que você anda plantando e depois para para meditar de onde estão vindo os frutos de sua semeadura. Repare como eles vem de lugares que você nem imaginava!
Pois então, pare de questionar a Deus perguntando os motivos dos males que as pessoas te fazer. Pode ter certeza de que elas irão colher mais cedo ou mais tarde o que plantam agora... e de ondem menos esperam.

Seja uma nova criatura em Cristo! Liberte-se de tudo que te faz viver de aparências. Não queira produzir frutos cheios de agrotóxico ou ser apenas uma árvore sem fruto algum.

Termino o post de hoje com um vídeo que, por si só, diz muita coisa! Fiquem na graça de Cristo não só agora, mas todos os minutos de suas vidas =)




Um comentário:

  1. é verdade Pati, colheremos o que estamos plantando e na medida certa, pois Deus é justo e juiz. Não adianta nos enganarmos ou iludirmos, pois o que é para mim é só para mim... e se eu plantar ciosas rins colherei coisas ruins, mas se plantar coisas boas ainda que chorando..diz o Senhor que colherei com alegria...sigo minha caminhada

    ResponderExcluir